8 curiosidades sobre whisky que você sempre quis saber, mas tinha vergonha de perguntar

| Curiosidades | Johnnie Walker | Whisky
Ele pode ser consumido com algumas pedras de gelo, “on the rocks”; com um pouco de água gelada; ou até mesmo puro, estilo “cowboy”. Alguns preferem com limão, enquanto outros o tomam com água de coco. Para o escritor irlandês George Bernard Shaw, ele era “o brilho de sol líquido”. Já para o poeta e compositor brasileiro Vinícius de Moraes, ele é o “cachorro engarrafado”, numa alusão à fama canina de “melhor amigo do homem”. Independentemente da forma como é servido, apreciado ou chamado, é certo que o whisky (ou seria whiskey?) é uma das bebidas alcóolicas mais consumidas e cultuadas do mundo. Até por conta disso, muitas pessoas ainda se intimidam quando se deparam com o drink. Com este artigo, prometemos acabar com as suas preocupações, dúvidas e suspeitas. Reunimos para você as principais dúvidas e curiosidades sobre whisky, com tudo o que você sempre quis saber sobre essa lendária bebida, mas tinha vergonha de perguntar.

1 Do que é feito o whisky?

Se você alguma vez já se perguntou do que é feito o whisky, saiba que o whisky é uma bebida feita de grãos destilados (geralmente cevada, milho ou centeio) e envelhecida em barris, geralmente de carvalho. Esse processo – onde ocorre a destilação da bebida – é uma das principais fases da preparação do whisky, pois são esses barris que conferem boa parte do seu sabor caraterístico. Também é levado em conta o tempo de envelhecimento do whisky, o que pode se relacionar com um sabor mais acentuado e uma bebida de maior qualidade. Daí as distintas classificações entre os tipos de whisky, que podem ter sido envelhecidos pelo mínimo de três anos; ou mais frequentemente por seis, doze e dezoito anos.

2 E como é feito o whisky?

O processo de fabricação do whisky é uma arte antiga, que foi desenvolvida e refinada ao longo do tempo, podendo variar de acordo com tipo, receita, equipamentos e outros fatores. Confira abaixo, em linhas gerais, como é feito o whisky do tipo “scotch”, como os da marca Johnnie Walker:
  1. Os cereais são misturados com água e aquecidos para transformar seus açúcares em álcool. Este processo é chamado de “molting”.
  2. Em seguida a mistura é transferida para o “kiln”, uma espécie de forno usado para secar os cereais, que são posteriormente moídos e misturados com água.
  3. A água é aquecida e levedura é adicionada para realizar a fermentação do whisky.
  4. O líquido é duplamente destilado em um alambique, diminuindo a concentração de água e aumentando o grau alcoólico e o sabor do whisky.
  5. O líquido é então transferido para os barris de carvalho, onde matura pelo tempo necessário, num mínimo de três anos. Depois desse processo, o legítimo whisky escocês está pronto para ser consumido.

3 Whiskey ou whisky?

Como muitas outras bebidas tradicionais, a história do whisky é incerta, e data de muitos séculos atrás. Acredita-se que a forma mais próxima da bebida como a conhecemos hoje tenha se popularizado na Irlanda e na Escócia perto do século XV. Na época, a língua falada por lá era o gaélico, idioma usado pelos célticos que habitavam a região. A bebida era então chamada de “uisce beatha”, o que originou os termos “whisky”, como são conhecidas as versões escocesas – e atualmente também as inglesas, canadenses e japonesas; e “whiskey”, como são conhecidas as versões irlandesas e americanas. Enquanto os whiskys de origem escocesa são conhecidos como “scotch”, os tipos de whiskey de origem irlandesa são chamados de “irish”.

4 Qual é a diferença entre whisky e bourbon?

Com forte imigração e influência irlandesa, os Estados Unidos se tornaram um dos principais consumidores e produtores de whiskey no mundo. O país criou até mesmo sua própria derivação da bebida, o “bourbon”, como são conhecidas as bebidas feitas com pelo menos 51% de grãos de milho e originalmente produzidas no estado do Kentucky, seguindo uma receita de destilação específica. Dessa forma, é possível dizer que todo bourbon é um whiskey, mas nem todo whiskey é um bourbon. Essa é a principal diferença entre whisky e bourbon. Além destas, existem também outras variações da bebida, como o “Tenneesee whiskey” e o “rye whiskey”, similar ao bourbon, mas feito com maioria de centeio ao invés de milho. Há também a distinção entre os whiskeys “blended”, feitos a partir de uma mistura de maltes e grãos; e os “single malt”, geralmente produzido apenas de cevada. copo de whisky em cima da mesa

5 Whisky estraga depois de aberto?

Outra pergunta comum entre aqueles que estão começando a se aventurar no mundo da bebida é se o whisky estraga depois de aberto. A resposta é sim, mas não precisa se desesperar. Como outras bebidas alcoólicas destiladas, o whisky irá se oxidar e evaporar ao longo do tempo, mas devido ao seu alto teor alcoólico - que geralmente varia entre 38% e 54% - esse processo leva muitos e muitos anos para acontecer. A princípio, o whisky não tem data de validade, mas é recomendável consumir a bebida em até 10 ou 15 anos, assim ela preserva melhor seu aroma e sabor originais, mantendo toda sua qualidade. E uma curiosidade sobre whisky importante: não é porque você deixou um whisky envelhecido 6 anos fechado por esse mesmo tempo que ele vai se transformar num whisky de 12 anos. O que conta é o período de envelhecimento no barril. Vale notar ainda que, após aberta a garrafa, o oxigênio que entra em contato com a bebida irá agir, realizando a oxidação, mas, se consumida em um período de tempo razoável, a diferença sentida no sabor da bebida será mínima e quase inexistente. Quanto mais tempo a bebida ficar guardada depois da garrafa ser aberta, maior será a diferença, pois a oxidação e evaporação agirão por mais tempo. Mas, não, não há necessidade de guardar whisky na geladeira ou no freezer. Isso não é recomendável.

6 Então como guardar whisky corretamente?

É sempre importante manter suas garrafas em um local arejado, longe da incidência de luz direta, que não sofra grande oscilação de temperatura e onde elas permaneçam estáveis, pois a movimentação constante da garrafa também pode acelerar o processo de oxidação. copo com whisky em cima de uma barril de carvalho

7 Existe um jeito certo de beber whisky?

Há diferentes maneiras de se degustar whisky. As mais populares são “on the rocks”, com algumas pedras de gelo; ou puro, chamado também de “cowboy”, devido a forma como era consumido no Velho Oeste dos Estados Unidos. Para especialistas e apreciadores da bebida, o whisky é um drink que deve ser sorvido devagar, aproveitando o aroma e o sabor conferido pela dose. Existem pelo mundo diversos “clubes do whisky”, onde admiradores se reúnem para provar diferentes rótulos e trocar impressões sobre as milhares de versões existentes. Hoje em dia, também é comum ver whisky sendo consumido com diferentes tipos de misturas, de energéticos à água com gás ou água de coco. Isso sem falar em diversos drinks com whisky, dos mais clássicos aos mais inovativos.

8 Whisky tem carboidrato?

Para quem sempre ficou curioso em saber se o whisky tem carboidrato, a resposta é sim, mas em níveis muito baixos. Uma dose da bebida tem em média apenas 0,04 grama de carboidratos, muito pouco se comparado com outras bebidas e alimentos. Pode-se dizer, assim, que o whisky é um drink “low carb”.

Quer aprender mais sobre whisky?

Se você quer saber tudo sobre whisky, tudo mesmo, aqui enumeramos algumas dicas para você que está começando a se aventurar pelo mundo do whisky e quer saber mais sobre como apreciar esta tradicional e adorada bebida:
  • Conheça seu paladar, provando diferentes tipos de whisky. Se achar a bebida muito forte para este começo, experimente misturar o seu drink com um pouco de água gelada, gelo ou água de coco.
  • Tente sorver a bebida devagar, apreciando as notas e degustando o sabor. Um dos grandes prazeres do whisky é apreciar as propriedades da bebida, aproveitando cada gole.
  • Não tenha vergonha de perguntar. Hoje em dia existem diversos encontros, workshops e oficinas para degustação de whisky. Se esta é uma paixão recém-descoberta, comparecer a um destes eventos pode lhe ajudar a conhecer pessoas que podem oferecer dicas valiosas sobre a apreciação e o consumo da bebida.
Agora que você já sabe mais sobre o fascinante mundo da bebida e várias curiosidades sobre whisky, que tal colocar estes conhecimentos em prática? Confira nossas opções de whisky e single malts e encontre aquele que se encaixa perfeitamente em seu paladar. Imagens: dashu83/Freepik,  sxc/Freepik e felix_w/Pixabay Não compartilhe este conteúdo com menores de 18 anos.